menu

Pesquisar este blog

Mostrando postagens com marcador HOME OFFICE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador HOME OFFICE. Mostrar todas as postagens

CALL CENTER NOVA MODALIDADE TRABALHO

Muitas empresas  aderiram o Call center que é a  uma nova modalidade de empregos




Muitas empresas  aderiram o Call center que é a  uma nova modalidade de empregos. A CPM BRAXIS é um exemplo disso. Hoje ela esta com muitas vagas em aberto para várias áreas entre elas  a de contact center.


Eu li em um blog que a área de call center é o operário moderno. Mas quando eu trabalhava em na Atento Brasil eu cheguei a comentar que o chão de fabrica foi transformados em aparatos com computadores e telefone (head). Tendo a única diferença para o chão de fábrica não precisava de estudo e para esta nova modalidade você tem que ter estudo. Segundo grau completo hoje é o básico, porque o operário de call center vai trabalhar atendendo desde questões básicas até complexas como programação, área técnica entre outras. É bom e é ruim. Em outro momento eu falo do lado ruim. O lado bom é que você tem emprego sempre. Existe até call center que contratam para trabalhar em casa é o exemplo da Tectotal e Home agente.

Tem muitas empresas contratando para call center aonde eu trabalho hoje na Sbardelli direto contrata pessoal para área de call center. Ainda não temos contrato para trabalho em casa mas quem sabe futuramente.

Quer saber mais sobre estas vagas entre em contato comigo pelo e-mail: edna@sbardelliconsultoria.com.br

Veja nossas vagas:

Temos vagas de emprego

Fonte: Sitel
















Somente lembrando não contratamos para a CPM Braxis e outras empresas citadas aqui, apenas colocamos exemplos.






TEMOS UMA VAGA DE EMPREGO PARA VOCÊ

HOJE O QUE MAIS EXISTE É  VAGA DE EMPREGO EM CALL CENTER


jooble






Resolvi mudar um pouco o meu perfil do meu blog não que eu não queira continuar falando do trabalho em casa, mas também temos que lembrar que enquanto a nossa cultura não muda e o povo precisa trabalhar temos que falar um pouco dos empregos que estão em alta e eu irei falar deles também. 



jooble



























E hoje  os  empregos que esta em alta é Call Center e é uma porta aberta para quem esta desempregado e sem experiência e muito tempo fora do mercado.

Embora também você pode conseguir dependendo da sua área vagas de home office, para isso vou lhe mostrar um site de busca de empregos e três estratégias básicas que podem lhe ajudar nesta busca e se concretizar um emprego. 


Consulte o site: jooble no qual atua em 64 países e no Brasil tem cooperação com diversos sites, assim você pode fazer a busca de emprego em todos os lugares que você estiver. 


Dicas de busca: 


1 - Se cadastre no site gratuitamente e coloque todo o seu currículo sem  deixar nenhum campo em branco.
2- Escolha vagas de acordo com seu perfil e envie o currículo. Quanto mais vagas você enviar currículo, mas chance de ser encontrado e fazer entrevista melhor.
3- Atualize sempre seu currículo e faça cursos para melhorar seu perfil se possível pagos, se não gratuitos pela internet mesmo e boa sorte.













O QUE PENSO SOBRE A POLÊMICA DA LEI DO TELETRABALHO.



DESDE HÁ MUITOS ANOS SEMPRE EXISTIU EQUIPAMENTOS PARA CONEXÃO COM TRABALHADORES MESMO DISTANTE


BIP
Há muito tempo existiam pessoas que já trabalhavam com aparelhos que se comunicavam com os Patrões como, por exemplo, o bip, onde médicos residentes ou não eram chamados para atender os seus pacientes a qualquer horário. Os analistas de sistemas também faziam o mesmo e outros profissionais. Até mesmo se falava nos manuais dos profissionais quais profissões tinha este objetivo, onde se destacava as duas citadas que os profissionais acima deveriam estar à disposição da empresa, ou seja, do empregador caso quisesse se formar em uma destas profissões e na época ninguém criava problemas em relação a isto.



professor
E em tempo algum na época havia comentários sobre a questão de horas extras e outros benefícios.  Depois os profissionais da área da saúde e professores sempre em sua maioria tiveram que trabalhar em dois ou mais empregos para se ter um salário digno aqui no Brasil pelo fato de sermos o país de salário mais baixo em quase todas as áreas E o governo não paga horas extras a professores que preparam aulas em casa e o que eles pensam sobre isto? Pois afinal os professores estão trabalhando.





O que estão querendo fazer criando uma polemica?


Agora com a luta do teletrabalho como já citei aqui no blog em vez de ser aceito um projeto de lei criado com os padrões definidos do teletrabalho foi modificado uma lei antiga.

Tudo bem o importante é que temos uma lei agora, porém qual o motivo da polemica?

Está claro que a partir do momento que a pessoa consiga trabalhar por resultados, não há necessidade de horas extras e qual o motivo de se ficar discutindo sobre as horas, é mais importante se definir o trabalho por resultado do que por hora porque se não nós não iremos progredir.


A resposta

 O que sentimos aqui é que nos parece que o empregador não esta conseguindo se libertar do empregado, ou seja, tê-lo sobre suas rédeas a todo o momento. Isto é questão de cultura desde o tempo da escravidão o homem sempre foi acostumado a ter o dono que dominava e o servo que obedecia sem direito a questionar. Agora quando o servo pode ter autonomia e determinar quando e como posso cumprir esta tarefa o dono se sente inseguro acreditando que não terá a mesma cumprida então acha que terá que ficar ligando e enviando emails a qualquer momento. Já o servo por sua vez que acredita estar inseguro e tem duvidas também recorre ao mesmo meio então é ai que entra a polemica porque cada qual acha que deve receber por isto. 
Aparece também a questão da organização, ou seja, a falta dela, porque tem que se perguntar é necessário eu ligar agora não da para esperar para amanhã? Porque se o funcionário estivesse dentro da empresa ele não teria que esperar e se também o funcionário que teve a duvida ele não teria que esperar a resposta no dia seguinte se fosse trabalhar fora? Então porque inventar estas questões? 

Não estou aqui querendo dizer que temos que trabalhar mais em casa ou em outro local sem ganhar horas extras pelo contrário o que quero dizer é que tem que se respeitar o limite de cada um e fazer com que se trabalhe de acordo com os resultados e não porque não esta na empresa ter que trabalhar mais horas, pois todo trabalhador tem direito a cumprir sua jornada de trabalho de acordo com sua profissão de acordo com o CTNC fala. Lembrando que se vamos trabalhar em casa é para termos qualidade de vida e não ficarmos com a saúde pior pelo fato de se trabalhar horas a mais. Tem de ter o momento de parar e isto significa desligar tudo, telefone, celular computador, etc


Extras
Vamos pensar sobre isto e pesquisar mais para não estarmos falando coisas precipitadamente, tem que haver um bom senso entre todas as partes. 
Mas após esta informação em 2012, a lei acabou sendo sancionada em 2018 a passos lentos. 




CONCLUSÃO SOBRE O TELETRABALHO E PESQUISA

ESTA PARTE FINALIZA A CONCLUSÃO  DE UMA PESQUISA E ESTUDO SOBRE O QUE É O TELETRABALHO





Teletrabalho
O presente trabalho verificou que hoje as empresas com o mundo virtual têm uma nova modalidade para que seus colaboradores possam estar efetuando os seus trabalhos. Onde eu pude  comprovar através de pesquisas realizadas que além de facilitar a vida das empresas principalmente no quesito custo x beneficio, existe a questão da qualidade de vida seja para o colaborador como para a sociedade como um todo.

Trabalho remoto

O QUE APRENDI

No estudo realizado aprendi o quanto o trabalho remoto tem se tornado importante tanto no Brasil como no exterior, onde no ultimo já vem sendo desenvolvido há muitos anos e até mesmo existem países que incentivam empresas com benefícios fiscais para que seus colaboradores possam trabalhar em casa.



O CRESCIMENTO NO BRASIL 


Em se tratando do Brasil, apesar de a legislação para o trabalho remoto estar com esta polemica nos seus textos como já citados, porém isto não vem atrapalhar o crescimento do número de trabalhadores. E os motivos são muitos e aos poucos as próprias empresas percebem que, em alguns casos, é mais vantajoso manter o funcionário trabalhando remotamente, que manter uma estrutura apenas para tê-lo no escritório.
Estudei as novas tecnologias que tendem a facilitar esta modalidade, sendo a internet uma das principais ferramentas. Observamos as vantagens que são muitas dentre elas aparece à questão do transito que causa um grande estresse a população e prejuízos ambientais e a questão familiar onde os indivíduos passam a ter um convívio melhor.

BENEFÍCIOS


Entre os benefícios para a empresa temos a redução do absenteísmo, custos, maior produtividade, retenção de talentos, e melhoria na satisfação interna. E para o colaborador verificamos que estão entre os benefícios melhores ganhos financeiros e a qualidade de vida, este é um novo contexto mundial, que não há como escapar do mesmo.

Apliquei na época do Trabalho de conclusão do curso junto aos meus colegas um questionário a alguns colaboradores aonde em sua maioria observamos que os mesmos trabalham na área tecnológica sendo eles analistas e desenvolvedores de sistemas. Suas opiniões nos demonstraram que fatores como produtividade e qualidade do trabalho podem aumentar a implantação dessa nova modalidade. Verificou-se, ainda, que as questões como produtividade e vantagens para o indivíduo e para a instituição estão intimamente ligadas, onde cerca de 80% deles acreditam que a produtividade aumenta quando se trabalha em casa. E 100% acreditam nas vantagens, dentre eles alguns descreveram que as vantagens estão ligadas ao deslocamento e o custo.

VANTAGENS 


Apesar de 100% estarem acreditando nas vantagens observou-se que 90% dos mesmos acreditam que podem existir algumas desvantagens que estão ligadas ao convívio social, porém isto vem sendo superado com eventos produzidos até mesmo pelas próprias empresas, onde são promovidos encontros semanais para que os colaboradores não se sintam isolados do restante da equipe. Haja vista que os entrevistados sentem a falta da convivência com seus colegas, por este motivo procuram alternativas para socializar-se.
Verificamos também a questão do estresse que embora as opiniões estiverem divididas 70% dos entrevistados dizem diminuir o estresse do trânsito, por exemplo, e tem-se mais tempo para vida pessoal podendo se dedicar a atividades físicas sem se preocupar com trânsito e em chegar atrasado ao trabalho.

O QUE FIZ PARA APRENDER TUDO ISTO ALÉM DA PESQUISA?


Visitei em 2009 a uma empresa a Ticket  que implantou o trabalho remoto, para realizar o  estudo de caso, que possui cerca de 160 mil colaboradores e 120 deles já trabalham remotamente é um numero pequeno em vista do tanto de colaboradores existentes, porém a mesma já vinha estudando a ampliação do mesmo para outras áreas dentre elas a de tecnologia.

Parte da área de tecnologia da empresa é desenvolvida por profissionais terceirizados dentre eles da IBM, sendo que alguns deles trabalham a partir de casa, consideramos nesta visita a questão da vantagem que nos foi informado que a mesma é transmitida tanto para a sociedade como para o meio ambiente na diminuição da produção de CO2 (dióxido de carbono).

O que aprendi nesta visita? 


Com base no estudo realizado, verificou-se que o teletrabalho é uma nova tendência mundial que pode impactar na estrutura das instituições, criando novas relações de trabalho, nas quais o contato com os indivíduos ocorre principalmente por meio das tecnologias de informação e de comunicação.

 A instituição que queira implantar o teletrabalho como nova dinâmica de trabalho deve estar preparada para lidar com questões que dizem respeito ao tratamento entre as pessoas, como lealdade e comprometimento com a instituição a que estão ligadas. E as pessoas que querem trabalhar têm que ter muita disciplina, conhecer informática e ter uma graduação específica. Na empresa que visitamos, por exemplo, só é contratado pessoal graduado. Abro um parágrafo aqui eu acreditava até aquele momento que necessitava da graduação, mas, no entanto conforme se cresce esta modalidade o que implica aqui é saber respeitar esta nova (na verdade velha com novos atributos) modalidade tendo os requisitos necessários que falo do perfil, onde este aspecto é o mais importante e saber teletrabalho chegou para ficar. Agora pude compreender que seja para que esta no alto escalão, na área administrativa e até mesmo nas áreas operacionais de Call Center, onde temos exemplos de empresas que falamos aqui que tem trabalho em casa.
Por fim, o presente estudo permitiu concluir que o trabalho remoto pode se apresentar como um elemento de importante transformação no mundo do trabalho, onde novas tecnologias possibilitam a flexibilidade no seu desenvolvimento. Porém, a sua implantação e seus impactos devem ser muito bem estudados para que não tragam problemas para a instituição e para os colaboradores. Faz-se necessário se pensar na questão da segurança e tecnologia. Não é fácil se trabalhar remotamente principalmente em se tratando de perfil psicológico que deve ser estudado, porém aprendemos que no Brasil já existe mais de 10 mil trabalhadores remoto, isto se deve ao aumento da tecnologia e ao entendimento das próprias empresas que como já vimos procuram alternativas para facilitar a vida do trabalhador. Avaliando-se com entendimento as condições envolvidas na proposta sendo permitida uma decisão favorável para implantação e um planejamento adequado ao seu sucesso.


CONCLUSÃO E AGRADECIMENTOS


Termino aqui dizendo que muitos enfrentamentos estão por vir e que eu junto com o pessoal do grupo Sobratt, não vamos nos intimidar e parar com esta luta.
Quero fazer aqui meu agradecimento a Deus que por Jesus Cristo tem me tirado de um calabouço para estar aqui neste mundo da internet divulgando este trabalho, porque sem Deus nada podemos fazer a meu pai (in memorian) que sempre me apoiou a minha mãe (in memorian) minha confidente a meus irmãos principalmente o Levitico que me deu a mão e me levou para a Faac hoje Estácio

A sua esposa que também lhe apoiou e me apoiou até depois da formatura e estava lá no dia que me formei.  Ao meu esposo Arnaldo  que tem me suportado a quase 19 anos, (Hoje 26) aos meus filhos Calebe e Miriã que quantas  vezes ficaram sozinhos para mim estar na faculdade e na escola da Família. Ao programa escola da Família e ao Governador Geraldo AlKimin que usado por Deus criou este programa que fez com que muita gente que se formou. Na década dos anos de 1980 e 1990 e até antes se formavam no colégio hoje ensino médio e não tinham condições de fazer faculdade e hoje são profissionais no mercado. Ao grupo Sobratt que me recebeu sem me discriminar a Vera que tem me dado muito apoio ao Plinio Sergio a Ana Manssour, o Alvaro Mello foi o primeiro que me convidou a conhecê-los pessoalmente onde nos falávamos somente pela internet na época hoje quase todos os meses estamos juntos nesta jornada.

A minha patroa posso colocar assim que me conheceu na internet e me convidou para trabalhar com ela, onde hoje eu trabalho em casa na sua consultoria de RH Sbardelliconsultoria  hoje seu nome é hashtagempregos  que sem me conhecer acreditou em mim e hoje me ensina muito e principalmente que  eu tenho que acreditar em mim e  a mesma tem me dado uma grandiosa oportunidade de  ter trabalhado para a mesma durante quase dois anos.


São tantas pessoas o Professor Rogério que tem me apoiado neste blog com seus conselhos.

Queridos leitores isto não é uma despedida onde  finalizei uma etapa do blog e agora estou me dedicando a dar um novo rumo para ele fazendo novas pesquisas e aqui acrescentando novos temas, claro que sempre dentro do principal teletrabalho. Aceito aqui suas criticas, suas duvidas e elogios também.

Aqui você poderá aprender sobre vários temas dentro de teletrabalho entre eles empreender em sua própria casa e também trabalhar com marketing digital. Pode encontrar vagas de emprego e outros aprendizados até mesmo sobre arte. 








LEI PARA TRABALHO REMOTO


SERÁ QUE EXISTE ALGUMA LEI QUE CONFIGURA O TRABALHO REMOTO?


trabalho remoto
Como parte do mundo do Direito, quando surgem novas formas de trabalho, é tarefa do estudioso do direito do trabalho determinar a natureza jurídica delas, incluindo-as em alguma das categorias legais existentes. Caso isso seja impossível, será preciso fazer uma reclamação ao legislativo para que sejam determinados seus parâmetros.


Uma análise preliminar pode levar-nos ao art. 2º da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas): "Considera-se empregador a empresa, individual ou coletiva, que, assumindo os riscos da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal de serviços", o art. 3º: "Considera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste mediante salário” e o art. 6º: “Não se distingue entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador e o executado no domicílio do empregado, desde que esteja caracterizada a relação de emprego".

Trabalho a domicilio e teletrabalho são iguais?



Tais definições incluem a situação do empregado a domicílio, em sua condição de trabalhador remoto. Mas a definição encontrada não abrange totalmente esse novo empregado, porque o trabalho a domicílio e teletrabalho não são a mesma coisa.

Somente a análise das condições concretas de execução da prestação de serviços pode determinar a natureza jurídica do teletrabalho, levando em conta aspectos cíveis, comerciais ou trabalhista. 

É preciso determinar, caso a caso, se estão presentes os requisitos que configuram a relação de emprego como:


a)    Trabalho prestado por pessoa física;
b)    De forma não eventual;
c)    Onerosidade;
d)    Subordinação;
e)    Personalidade.


No caso do teletrabalho deve-se dar mais ênfase aos requisitos de subordinação e personalidade, pelo fato de tais aspectos se desconfigurarem com esse novo tipo de trabalho.

No ano de 2009 quando eu pesquisava os textos para fazer o Trabalho de Conclusão do Curso no qual me formei em Sistemas de informação eu escrevi o seguinte texto sobre a lei do trabalho remoto:

{No Brasil ainda não existe lei do teletrabalho, porém a Câmara analisa o Projeto de Lei 4505/08, do deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB-ES), que regulamenta o trabalho a distância.

Pela proposta, a relação de emprego no teletrabalho será regida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT - Decreto-Lei 5.452/43). Entre outras prerrogativas, o teletrabalhador terá direito a salário, férias, feriados, licenças previstas na CLT e faltas por doença.


COMO SERÁ REALIZADA A JORNADA?


Como a jornada é aberta, os teletrabalhadores não terão, no entanto, direito as horas extras
A remuneração deverá, portanto, ajustar-se às horas normais de trabalho. Já os deveres do trabalhador à distância incluem a habitualidade na execução de tarefas e a prestação de contas quanto a gastos ordinários e extraordinários decorrentes das funções, entre outros. Ainda segundo o projeto, o teletrabalho deverá servir de instrumento para a criação de empregos, inclusive de vagas destinadas a pessoas com capacidade física reduzida.}
Agora com a mudança no ano passado das leis resolvi mudar o texto para o modo abaixo, porém depois de tanto analisar resolvi postar os dois para se entender melhor o que se queria ser dito na época e o que na verdade ocorreu agora. O novo texto segue abaixo:
No Brasil até o ano passado ainda não existia a lei do teletrabalho, porém a Câmara analisava o Projeto de Lei 4505/08, do deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB-ES), que regulamentaria o trabalho a distância.

A PROPOSTA:


Pela proposta, a relação de emprego no teletrabalho estaria regida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT - Decreto-Lei 5.452/43). Entre outras prerrogativas, o teletrabalhador teria o direito a salário, férias, feriados, licenças previstas na CLT e faltas por doença.
Como a jornada é aberta, os teletrabalhadores não teriam, no entanto, direito as horas extras. A remuneração deveria, portanto, ajustar-se às horas normais de trabalho. Já aos deveres do trabalhador à distância estariam incluídos a habitualidade na execução de tarefas e a prestação de contas quanto a gastos ordinários e extraordinários decorrentes das funções, entre outros. Ainda segundo o projeto, o teletrabalho deveria servir de instrumento para a criação de empregos, inclusive de vagas destinadas a pessoas com capacidade física reduzida.

lei
No entanto o que ocorreu neste no ano passado foi uma alteração no artigo 6º que o mesmo dizia: “Não se distingue entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador e o executado no domicílio do empregado, desde que esteja caracterizada a relação de emprego". E passou a dizer:: Não se distingue entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador, o executado no domicílio do empregado e o realizado a distância, desde que estejam caracterizados os pressupostos da relação de emprego. Criando-se assim então uma nova lei que é a Lei de nº 12.551, de 2011.

Conclui-se então que com esta mudança que houve esta ocorrendo uma grande polêmica que fica embasada na questão das horas extras, onde grifei aqui no texto. Eu particularmente acredito que isto depende mais é de cultura que deve ser cultivada entre patrão e empregado, haja vista porque se o empregado é alto suficiente e cumpre suas atividades com resultados não há necessidade do patrão ficar lhe cobrando. E o mesmo também não precisa cobrar qualquer toque como extra. Vai tudo de se negociar. Enfim acho que a primeira lei estava com o texto melhor do que a que foi criada.

CONSTITUIÇÃO



Luiz Paulo Vellozo Lucas lembra que a Constituição prevê a proteção dos trabalhadores em áreas com intensa modernização tecnológica. "Trata-se de norma de eficácia contida, dependendo de criação de lei para sua regulamentação", lembra o parlamentar. No caso do Brasil, Vellozo Lucas observa que o teletrabalho já é uma realidade em diversas empresas. Em sua opinião, só não é adotado em maior escala devido à falta de regulamentação.
Ainda assim, é um grande avanço já que um dos maiores obstáculos para a disseminação do trabalho remoto no Brasil é a CLT, que não regulamenta a prática. Isso faz com que as empresas temam aumentar seus passivos trabalhistas por conta de processos na Justiça. Se depender da velocidade dos nossos congressistas deve demorar para que  a lei constar na CLT na verdade ela já consta mas não do modo que se previu e  se este impasse não houver alguém que venha ceder não teremos nem tão cedo um trabalho regulamentado em casa de verdade.  Pior para os profissionais, pior para as empresas.




SEGURANÇA FÍSICA

Segurança física é fundamental para manter computadores e dados seguros 



 


 


Quem trabalha em uma pequena empresa ou em casa esquece facilmente da questão da segurança física. Porém, a segurança física é fundamental para manter computadores e dados seguros e livres de riscos como roubo, perda de dados e danos físicos. Quem seguir três princípios básicos com relação à segurança física já avança em relação à grande maioria que nada faz a esse respeito. Esses princípios são: manter as pessoas indesejadas afastadas do seu equipamento, não permitir o acesso a todos e proteger a rede.
A ideia de restringir o acesso físico às áreas onde ficam instalados os computadores é no sentido de proteger seus componentes. É possível fazer isso com recursos de segurança física internos dos próprios computadores.


 BIOS: Configurar o BIOS para que o equipamento não inicie a partir de um disquete pode dificultar a remoção de senhas e dados das contas dos discos de sistema, por um invasor mal-intencionado.

Alarme: Às vezes, pode valer à pena investir na instalação de um alarme com sensor de movimento na sala onde fica o computador. Normalmente, em escritórios domésticos, os sistemas de segurança que cobrem a área do escritório geralmente são dedutíveis como despesas da empresa.
Syskey: O utilitário syskey, com suporte no Windows NT 4.0, no Windows 2000 e no Windows XP, protege o banco de dados de contas local, as cópias locais das chaves de criptografia do EFS (Encrypting File System, sistema de arquivos com criptografia) e outros itens aos quais os invasores não devem ter acesso.
Criptografia: O EFS, disponível em todas as versões do Windows 2000 e no Windows XP Professional, pode ser usado para criptografar pastas confidenciais do computador. Quer seja no laptop, no computador de mesa ou no servidor, o EFS adiciona uma camada extra de proteção.
Já para segurança externa usar uma trava de segurança do tipo cabo pode impedir que alguém remova o computador. Esse dispositivo é particularmente útil para laptops ou computadores de mesa pequenos que podem ser facilmente escondidos em capas ou casacos. Informações estas extraídas do curso da Intel site nextgenerationcenter.com, onde realiza cursos via internet entre eles o de trabalho remoto.


Stress no escritório

Podemos ver abaixo uma lista de ameaças de segurança física:


  •   Incêndio (fogo e fumaça);
  •   Água (vazamentos, corrosão, enchentes);
  •   Tremores e abalos sísmicos;
  •  Tempestades, furacões;
  •  Terrorismo;
  •  Sabotagem e vandalismo;
  •  Explosões;
  •   Roubos, furtos;
  •   Desmoronamento de construções;
  •   Materiais tóxicos;
  •  Interrupção de energia (bombas de pressão, ar-condicionado, elevadores);
  •  Interrupção de comunicação (links, voz, dados);
  •  Falhas em equipamentos;
  •  Outros.






Estes itens podem ser identificados através de um levantamento de análise de risco, sendo que este risco pode ocorrer tanto internamente nas empresas como fora. Lembrando-se que para o funcionário remoto o risco pode ser maior em se tratando de segurança, pois o mesmo estará com seu equipamento vulnerável no seu lar. Casa que tem crianças e animais, por exemplo, para se trabalhar remotamente além de se ter uma sala separada a mesma deverá estar completamente fechada o acesso da mesma deverá ser restrito ao trabalhador, se possível até para cuidar da limpeza da sala que possa ser ele mesmo que o faça. A segurança de equipamentos tem que se levar com seriedade e muito cuidado, pois poderá se pagar um preço bem caro se não for levado em consideração há tempo.





ARTIGOS RELACIONADOS:

SEGURANÇAMOBILIDADE, TRABALHO REMOTO E NOVAS FERRAMENTAS COMO FATORES DE RISCOSEGURANÇA CIBERNÉTICA: DESAFIO É CULTURALA QUESTÃO DE SEGURANÇA ESTA DIVIDIDA EM DOIS ÂNGULOS




SEGURANÇA CIBERNÉTICA: DESAFIO É CULTURAL

A SEGURANÇA CIBERNÉTICA AINDA ESTA COMEÇANDO NO BRASIL



Luís Osvaldo Grossmann

Convergência Digital 14/09/2009





O Brasil, assim como boa parte do mundo, está apenas engatinhando no terreno da segurança cibernética – ou como impedir que ataques via internet causem danos relevantes às informações as próprias redes e infraestruturas consideradas críticas. Desde a semana passada o país conta com um órgão específico para tratar do assunto e propor políticas de segurança na rede, num esforço que tentará extrapolar os limites do Estado e conquistar a sociedade. “O primeiro, o grande desafio, é cultural. Vamos ter que estabelecer, de alguma forma, um projeto de cultura de segurança cibernética. Estamos fazendo isso nos cursos, mas para dentro do Estado, e temos que fazer isso para fora também. Pode ser com um hotsite que ensine como fazer, e que todos os provedores divulguem, com seminários, ou que a gente comece a ensinar na escola”, arrisca o diretor do Departamento de Segurança da Informação e das Comunicações (DSIC), Raphael Mandarino Jr. O DSIC é um braço do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República e será responsável pela coordenação do Grupo Técnico de Segurança Cibernética – órgão criado dentro da Câmara de Relações Exteriores e Defesa Nacional (Creden) e que inclui representantes dos ministérios da Justiça, Relações Exteriores e Defesa, além dos comandos da Marinha, Exército e Aeronáutica. (...)A criação do Grupo Técnico de Segurança Cibernética tem, naturalmente, objetivos mais amplos. “O grupo vai estabelecer as bases. Vai propor à Creden suas idéias de como defender. São estratégias que se tornarão política de governo. Inclusive com medidas para o mundo privado. Afinal, se o sujeito tem uma rede ADSL, pode ser uma porta de entrada para derrubar uma estrutura crítica do país”, explica o diretor do DSIC. "Segurança cibernética é além do governo e inclui a sociedade", completa. (...) O mundo virtual é cada vez mais amplo, a segurança é frágil e qualquer adolescente pode usar um acesso ADSL para causar um problema mais grave nas redes.
"O que a gente sabe? Sabemos que há capacidade de atacar, seja por um amador, um hacker, um cracker, um picker, pelo crime organizado e até um Estado. E a capacidade de atacar é cada vez maior, com efeito maior. Um mês atrás o Twitter saiu do ar - e o alvo era uma pessoa que tinha um blog."
"Os alvos são pessoas físicas e jurídicas. Há os crimes impróprios, ou seja, aqueles que existem no mundo real, e há os crimes próprios, aqueles que só acontecem no computador. E tem os propriamente ditos, que são ataques às redes, mas não necessariamente denial of service (DoS), mas físicos, com a destruição de um computador, uma quebra de fibra ótica, ou um ataque DoS que não impeça simplesmente o servidor de funcionar, mas toda uma rede da Telefônica, por exemplo." (...)
É por isso que Mandarino acredita que a melhor defesa é conscientizar as pessoas de que a internet é vulnerável. "As pessoas precisam ser informadas, porque elas acham que estão seguras na internet, e não estão", diz o diretor do DSIC. Mas isso não quer dizer que o GT de Segurança Cibernética vai se especializar em anúncios de utilidade pública. O Estado, segundo Mandarino, pode muito bem ser indutor de práticas. (...)

Este artigo trata da guerra travada entre o Brasil e outros países para que haja uma lei para segurança de sistemas onde eles chamam de segurança Cibernética, estão criando um Grupo Técnico de Segurança Cibernética que irá estabelecer bases expondo ao congresso suas idéias, em resumo hoje já está mais abrangente a necessidade de segurança em informação, portanto sendo assim já estão pensando em criar leis.

Estes últimos anos após este artigo acima ter sido escrito houve muitas informações de ataques em sites até mesmo do governo, a questão é o texto acima foi estudado em 2009, até o momento o que o governo estará fazendo para se livrar de tantos ataques? A resposta esta sendo esclarecida através do presidente da Sepro que estão trabalhando para aumentarem suas defesas. 

Em resumo é importante e bom trabalhar em casa, mas para isto se faz necessário acima de tudo a segurança. Uma boa leitura e até a próxima postagem.

Quer saber mais...


Postagem em destaque

ATENDENTES DA GOL TRABALHAM EM CASA

Trabalhar em casa aumenta a produtividade  e a Gol desenvolveu o trabalho em casa A Gol desenvolveu também o trabalho a partir de ...