O QUE AFINAL É LIDERANÇA?

AFINAL, O QUE VEM A SER LIDERANÇA?


Nada mais nada menos que todo o movimento toda a dinâmica de exercer aquilo que todo líder deve exercer: sua ação, repetimos sua dinâmica. E isto se chama precisamente liderança.Portanto, liderança é a função exercida pelo líder, de caráter dinâmico.

O que é, ainda, liderança?




O poderio que o líder exerce, seu fascínio de fazer com que as engrenagens de um grupo, em sua dinâmica, portanto, dinâmica do grupo, se movimentem. Portanto,devemos admitir que liderança compreende não apenas esse fascínio, mas, também, essa espécie de domínio ou de dominação, que é o exercício do poder sobre o grupo e sobre os indivíduos.

Ainda, devemos dizer que: Liderança ou Liderar traz em si a idéia do poder, a idéia em si de autoridade; a autoridade a idéia de influência; e influência traz em si a ideia de domínio.


ALGUMAS DEFINIÇÕES DE LIDERANÇA


Eis aqui algumas definições de liderança.

PARA TEAD:


Liderança é a atividade de influenciar pessoas a cooperar na consecução de um objetivo que considerem, por si mesmas, desejável.

PARA O MARECHAL MOTGOMERY


Liderança é a capacidade, é a vontade de levar homens e mulheres a um objetivo comum, é o caráter que inspira essa confiança.

PARA KOONTZ E O’DONNELL:


Liderança pode ser definida como a habilidade de exercer influência interpessoal por meio de comunicação para a consecução de um objetivo.


UM LÍDER SOZINHO NÃO PODE MANTER A LIDERANÇA


1.  Isto significa: que um líder sozinho não é líder, e não pode, pois, efetuar liderança. Um líder, para ser líder tem que estar num grupo, tem de destacar-se. E tem de levar esse grupo, e isto faz liderança.

2.  Whitaker Penteado, de forma admirável, conceitua: um homem sozinho ou um animal solitário, não pode ser líder. Falta-lhe o essencial: o em que destacar-se e sobre o que exercer influência.
3.  Esse mesmo magnífico autor diz assim, em sua obra intitulada: 

Técnica de chefia e Liderança:


Ora se somarmos proeminência e influência, completa-se o conceito da liderança; estamos diante de um líder. O que nos dá essa convicção? A certeza de que ele se destaca no grupo e exerce uma influência sobre o grupo. Não há líder sem liderados.

LÍDER E LIDERANÇA

Ora, não pode haver líder sem liderança, e não pode haver liderança sem líder. Os dois conceitos se interpenetram e se complementam. Um está em função do outro.

1.  A liderança é a ação dinâmica que faz o líder, como já vimos. Mas, no que concerne ao estudo científico, o líder vem sempre em primeiro lugar, isto é, o HOMEM vem à frente.

2.  E isto é natural. Não há, nesse mundo em que vivemos, nada mais importante que o HOMEM, o ser HUMANO. Tudo se move pelo ser humano, em função dele.
3.  O líder lidera, e os subordinados, os comandos, ou ainda, os liderados, obedecem. Na concepção aristotélica, temos a legítima manifestação do poder de mandar e se fazer obedecer, do mais forte sobre o mais fraco.
4.  Por isto mesmo, como muito bem diz Whitaker Penteado: O primeiro líder é aquele capaz de submeter pela força os seus inimigos. Ainda é esse mesmo magnífico autor quem diz muito bem:
5.  Com o liberalismo francês, os homens aprenderam que qualquer indivíduo podia ser líder, visto que a liderança não era mais hereditária, como as jóias da Coroa.
6.  Mais adiante, ainda, diz Whitaker Penteado: Se liderança é uma função do líder, compreendendo o líder, era necessário conhecer e estudar-lhe a vida, fazer um levantamento das qualidades pessoais; o líder é o indivíduo que tem coragem, determinação, persistência, etc.

Os estudos de Reidl


1.  Reidl fez estudos de certos tipos de personalidade no que concerne ao líder. Admitiu certos tipos, que influenciam os grupos humanos pela sua força humana, pelo traço marcante de sua personalidade. E esse traço lhes dá a tônica de real líder, de autêntico líder. Vejamos seu estudo:

a)  O patriarca: Tem o prestígio da Idade;
b) O modelo: Todos querem imita-lo;
c)  O Tirano: Domina;
d) O objeto de amor: todos lhe querem bem;
e)  O objeto de agressão: centraliza as frustrações do grupo;
f)   O Organizador: impõe-se pela ordem;
g) O sedutor: ninguém lhe resiste;
h) O herói: vive em função de glória;
i)    A influência má: domina através da corrupção;
j)   A influência boa: domina através da bondade;

2.  Ora o que vemos na teoria de Fritz Reidl, é um campo maravilhoso de fascínio das faculdades mais belas e marcantes do ser humano. Chamou à sua teoria de TEORIA DAS PESSOAS CENTRAIS.

Texto tirado do livro Enciclopédia básica de administração de empresas.


No meu entender, vemos acima que um líder é alguém que esta acima de um grupo, equipe ou quantidade de pessoas, e ele tem o poder e o domínio sobre este grupo, desde que haja uma cooperação dos mesmos, existem vários tipos de líderes também é o que vimos desde o amável até o líder tirano.

Para ser líder devemos ter capacidade, capacitação e preparo, e acima de tudo resiliência. Saber entrar e sair no meio do grupo a que se pertence. Há lideres que sabem liderar, mas tem outros que sobe a cabeça o poder e querem dominar, mas há outros que acabam perdendo o controle, onde a sua equipe, ou grupo começam a fazer meio de o derrubar, não deixando o seu trabalho funcionar mesmo que ele tenha boas intenções quando existe neste meio um ser com inveja como vimos na postagem anterior sobre comportamento, este ser fará de tudo para o prejudicar, até mesmo criando meios e leis para fazer com que ele acabe desistindo de trabalhar, ou tirando o seu cargo.


Para isto o meu conselho para você que é líder tenha vigilância para poder exercer o seu trabalho cuide de sua equipe, mas cerque-se de pessoas que queiram o seu bem, tome cuidado com bajuladores e se afaste dos corruptos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário